sábado, 12 de março de 2011

Influência Religiosa e Burrice: um Casal Feliz!



Há muito tempo atrás abri minha caixa de e-mails e me deparei com o seguinte título:

ORKUT - COMUNIDADES DE PESSOAS QUE NÃO TEMEM JESUS! DENUNCIEM!

Eu não temo Jesus. Isso é crime? Qual é a pena legal?

Já parou para pensar na influência absurda que a religião ainda exerce na cabeça das pessoas, mesmo no Século XXI? É claro que ela já foi muito maior mas, para o mundo de hoje, com os desafios de hoje, onde ela se mostra cada vez mais antiquada e divisora, constatar que ela ainda domina e regula a vida de bilhões de pessoas demonstra – diria até que comprova – o quanto ela é inútil e desnecessária.

Não é segredo ou novidade para ninguém que, quanto mais uma pessoa é religiosa, menos ela tem – ou quer ter, na verdade – acesso a outras fontes de informação que a levem a questionar suas crenças e se dar conta, não só de que elas podem sim estar erradas, como também de que existe um mundo inteiro de conhecimento fora de seus textos "sagrados". Conhecimentos estes muito mais importantes e úteis para sua vida, diga-se de passagem. O que ocorre é que argumentos racionais não funcionam com pessoas religiosas porque religiões, todas elas, não tem razão alguma em suas convicções, nem mesmo em sua própria existência. Enfim, resumindo isso tudo:

Quem não tem religião é mais inteligente.

E não venham me torrar a paciência não porque não fui eu que cheguei a essa conclusão – embora concorde 10.000% com ela. O responsável é o brilhante cientista Richard Lynn, um dos maiores especialistas do mundo no estudo da inteligência racial e/ou religiosa. Eu reconheço que suas conclusões são polêmicas, sim, mas ciência é assim mesmo: ela não se importa em ser bonitinha ou suave, ela só mostra a verdade, seja ela qual for.

Richard Lynn: "Faz parte do ofício de um
cientista revelar o que as pessoas não estão
prontas para receber".

Lynn concluiu que em 60% dos países que pesquisou os mais religiosos são os que tem menor quociente de inteligência – o famoso QI. Você pode ver uma entrevista muito boa com ele aqui.

Não vou me ater a comentar o que ele escreveu nessa entrevista, ela já é auto-elucidativa. Ao invés disso vou comparar, assim como no caso do aborto, alguns indicadores sociais entre países com diferentes graus de influência religiosa.

Gostaria que o leitor reparasse no seguinte em todas as minhas postagens com mapas: O vermelho significa RUIM mesmo, como influência religiosa, analfabetismo, criminalidade e proibição do aborto. Comecem a perceber que a África é predominantemente vermelha ou laranja, ao passo que Europa Ocidental, América Anglo-Saxônica, Oceania e Japão apresentam-se todos quase sempre em tons verdes.

Mapa da Influência Religiosa:
Pouquíssima influência
Pouca influência
Média influência
Alta influência
Altíssima influência
Fonte: Gallup Poll Organization



Essa pesquisa foi compilada entre 2007 e 2008, e embora não haja dados de países importantes (como China, Islândia e alguns outros da África), podemos observar o seguinte:

Os 11 países menos religiosos do mundo (porcentagem da importância religiosa):

  14%           Estônia
  17%           Suécia
  18%           Dinamarca
  20%           Noruega
  21%           Rep. Tcheca
  21%           Azerbaijão
  22%           Hong-Kong (China)
  25%           Japão
  25%           França
  27%           Mongólia
  27%           Bielorrússia

Dos 11, 07 são europeus.

Podemos esquecer o restante do mapa e nos ater a apenas estes países e ainda assim fazer algumas constatações:
  • A Suécia (02º lugar) é um dos países mais longevos do mundo, além de ter um dos melhores IDH's e também uma das melhores qualidades de vida, além de figurar entre os mais pacíficos e menos corruptos do planeta;
  • A Dinamarca (03º lugar) é o país menos corrupto do globo, também figura entre as melhores qualidades de vida e também entre os mais pacíficos;
  • A Noruega (04º lugar), além de ter o maior IDH do mundo, e ser o país mais pacífico de todos, também tem uma das melhores qualidades de vida e uma das menores taxas de corrupção;
  • Hong-Kong (07º lugar) é nada menos que mais inteligente de todos os países, com QI médio de 107 pontos. Como se isso não bastasse, é também um dos mais longevos;
  • O Japão (08º lugar) possui a maior longevidade da Terra e é também um dos mais pacíficos;
  • A França (09º lugar) também tem uma das maiores expectativas de vida.

Da mesma forma que fiz acima, vou desconsiderar o restante do mapa e focalizar apenas os 11 países mais religiosos do mundo (porcentagem da importância religiosa):

100%           Egito
  99%           Bangladesh
  99%           Sri Lanka
  98%           Indonésia
  98%           Serra Leoa
  98%           Rep. Dem. Congo
  98%           Malawi
  98%           Senegal
  98%           Djibuti
  98%           Marrocos
  98%           EAU

Quem tem um pouquinho de conhecimento já deu uma torcida no nariz só de ver a lista, mas vamos nos aprofundar melhor nesse ranking:
  • Bangladesh (02º lugar), além de ser um dos países mais populosos do mundo possui a maior taxa de desnutrição de todo o planeta;
  • Serra Leoa (05º lugar), tem simplesmente o 3º pior IDH do mundo inteiro, além de uma das menores expectativas de vida;
  • O Congo (06º lugar), tem um dos piores da África, que tem a maior aglomeração de IDH's ruins da Terra;
  • Malawi (07º lugar), é outro que tem um dos piores IDH's do planeta, e é também um dos países mais esfomeados do mundo todo;
  • Senegal (08º lugar), consegue ser ainda pior, em se tratando de IDH;
  • Djibuti (09º lugar), por mais incrível que pareça, é pior ainda! E a expectativa de vida também é um horror.
Se analisarmos o mapa e nos aprofundarmos ainda mais, descobrimos que:
  • das 10 maiores expectativas de vida, 09 têm população com pouca ou nenhuma influência religiosa... coincidência?
  • dos 10 melhores Índices de Qualidade de Vida, 08 têm população com pouca ou nenhuma influência religiosa... coincidência?
  • dos 10 maiores IDH’s, 08 têm população com pouca ou nenhuma influência religiosa... coincidência?
  • dos 10 países mais pacíficos em 2007, 08 têm população com pouca ou nenhuma influência religiosa... coincidência?
Assim como:
  • dos 10 países mais violentos, 05 têm população com alta ou altíssima influência religiosa... Metade? Sim, mas devemos considerar que Iraque está em guerra, Israel vive conflitos RELIGIOSOS, Rússia tem constantes ataques terroristas e Líbano viva às turras com Israel. Os motivos? Religiosos...
  • dos 10 países com pior esperança de vida, 07 têm população com alta ou altíssima influência religiosa... coincidência?
  • dos 10 piores IDH’s, 09 têm população com alta ou altíssima influência religiosa... coincidência?
  • dos 10 piores Índices de Mortalidade Infantil do mundo, 09 têm população com alta ou altíssima influência religiosa... coincidência?

Por último, quero deixar-lhes a lista que talvez seja a mais importante...

Os 15 países mais INTELIGENTES do mundo (por média de QI):

107              Hong-Kong (China)
106              Coréia do Sul
105              Japão
104              Taiwan
103              Singapura
102              Áustria
102              Alemanha
102              Itália
102              Holanda
101              Suécia
101              Suíça
100              Bélgica
100              China
100              Nova Zelândia
100              Reino Unido

Dos 15, 11 possuem religiosidade baixa ou baixíssima e apenas um, a itália, a possui em grau elevado – provavelmente pela presença do Vaticano, incrustado em seu território e enchendo-lhe o saco desde 1929.

Para finalizar quero deixar a seguinte frase, para pensar:

”Para separar estado de igreja, oponha o sobrenatural e a injustiça e promova o ensino da CIÊNCIA”
(Sociedade Racionalista de Saint Louis)

5 comentários:

  1. Eu sou cética,então assim eu não concordo com nehuma religião por que é totalmente ilógico o que eles pregam, e assim eu acho que eu infeliz de nascer neste país, por que se você for cético as pessoas te descriminam por você expressar sua opinião, que é um direito seu, isso é o cumulo da ignorancia. Na minha opinião quem descrimina é aquele que não consegue sustentar a sua teoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc está discriminando falando isso..................................................

      Excluir
  2. Desculpa, mas eu nao concordo nem um pouco com o que voce disse. Muitas das pessoas mais inteligentes tinham alguma religião. Albert Einstein, por exemplo. Ele era judeu e fez grandes descobertas que até hoje fazem muita diferença. E se você for pesquisar, uma boa parte das pessoas que descobriram coisas antigamente eram religiosos.
    Outra coisa que você colocou e que eu achei muito ofensiva foi a imagem.
    Dizer que os "céticos" ou quem não crê em algum deus, ou sei lá, é discriminado e por uma imagem totalmente preconceituosa sobre os cristãos?! Realmente não entendi o sentido de ser contra o preconceito e ser generalista como isso foi.
    Talvez você nao ligue para nada do que eu estou dizendo porque foi uma critica que nao te interesse, mas tenho certeza de que muitos dos seus leitores podem seguir à alguma religiao e nao gostaram muito disso...
    N.M.A.D.

    ResponderExcluir
  3. Rapaz, acredite... eu ADORO quando alguém discorda de mim! Isso sempre abre a possibilidade para um debate.
    Com relação a Einstein, talvez você esteja desatualizado - por isto, permita-me pedir que acesse este link:

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2008/05/080513_einsteinreligiao_ba.shtml

    ResponderExcluir
  4. excelente artigo!!!!!! aproveito para deixar uma dica de leitura muito interessante sobre o tema...

    "Onde a Religião termina? " Marcelo da Luz


    Escrito por um ex-sacerdote católico, este livro constitui impressionante e esclarecedora demolição dos fundamentos da crença religiosa. Combinando fatos, vivências pessoais e uma abordagem multidisciplinar que inclui História, Sociologia, Filosofia, Antropologia, Teologia e Conscienciologia, o autor expõe as irracionalidades e enganos do cristianismo e de outras religiões do Planeta. Texto imprescindível para todos os interessados na análise da influência da religião sobre a consciência humana.



    Onde a Religião termina? - Marcelo da Luz


    (Editora Editares| 2011| 486 páginas |68 reais)

    Escrito por um ex-sacerdote católico, este livro constitui impressionante e esclarecedora demolição dos fundamentos da crença religiosa. Combinando fatos, vivências pessoais e uma abordagem multidisciplinar que inclui História, Sociologia, Filosofia, Antropologia, Teologia e Conscienciologia, o autor expõe as irracionalidades e enganos do cristianismo e de outras religiões do Planeta. Texto imprescindível para todos os interessados na análise da influência da religião sobre a consciência humana.

    O professor Marcelo da Luz é voluntário da Conscienciologia desde 2005. Sua autoridade moral enquanto crítico do fenômeno religioso baseia-se na experiência de duas décadas como religioso profissional e sacerdote católico, formado nos campos de Filosofia, Teologia e Ciências Humanas em três países(Brasil, Itália e EUA).

    ResponderExcluir